paris

maio 2022

Nove anos desde a última viagem à França, após um período de abdicação e estudo, uma transição de carreira, e fim do isolamento social (2020-2022), voltar a viajar e retornar a Paris foi como me reconectar a minha identidade: a de uma mulher que é expansiva, livre, e que através de encontros, viagens, idas-e-vindas, mudanças de estrutura, cultura e idioma se reconhece e volta para si. Foi o primeiro destino pós-pandemia e o ponto de partida para uma trajetória de expansão e crescimento.